Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Marcelo de Moraes

Rui Costa cobra flexibilização para vacinas chegarem logo ao Brasil

Marcelo de Moraes

Exclusivo para assinantes

O governador da Bahia, Rui Costa, reclamou da falta de flexibilização no Brasil em relação às exigências feitas aos fabricantes de vacinas contra coronavírus. Ao contrário dos outros países, o Brasil tem elevado suas exigências para que as fabricantes vendam as vacinas em caráter emergencial. Com isso, o governador lembra que o Brasil está ficando para trás na vacinação.

E o governo x Bahia, mesmo tendo um acordo firmado com os russos para o uso da Sputnik V, terá de esperar para que ela cumpra toda a tramitação completa de testes para poder ser usada.

“Os argentinos começaram hoje a se imunizar com a vacina Sputnik V. Sem flexibilização, os fabricantes desistirão de pedir uso emergencial das vacinas, como fez a Pfizer. Testes clínicos indicam que a Sputnik V tem 92% de eficácia. O Brasil ficando para trás na guerra contra a Covid-19”, reclamou.

Tudo o que sabemos sobre:

Sputnik VRui Costa