Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Rui Costa faz contraproposta a Bolsonaro

Equipe BR Político

O governador da Bahia, Rui Costa (PT), afirma que o presidente Jair Bolsonaro está tendo uma “atitude altamente midiática” no tratamento dado à questão da redução do ICMS no preço dos combustíveis. O comentário, feito pelo petista nas redes sociais, vem um dia depois de o presidente usar o Twitter para fazer crítica aos governadores.

Foto: Nilton Fukuda/Estadão

“Uma atitude eventualmente midiática jogar a responsabilidade sobre governadores, quando este assunto é de uma complexidade maior, que é a forma que você tem da possibilidade de uma reforma tributária vir a reduzir preços, não só de combustíveis, mas como também de outros produtos que a sociedade consome. Nós queremos discutir o preço dos bens essenciais da população de todos produtos, inclusive do combustível. Como fazer isso? Com uma reforma tributária, com a mudança da forma de tributar os bens. Até porque o governo federal fica com quase 70% de tudo o que se arrecada no Brasil”, disse o governador.

Rui Costa também fez uma contraproposta a Bolsonaro e afirmou que para baixar os preços, o governo federal deveria abrir mão de parte das receitas dos impostos federais como PIS e Cofins, recolhidos sobre o consumo de combustíveis. “Então, se tem uma forma de baratear os bens para a população é, inclusive, se o governo federal começar a renunciar parte de sua arrecadação. O combustível, por exemplo, o governo federal cobra PIS e Cofins, então antes de mexer no ICMS, o governo poderia querer uma atitude imediata, já que só depende dele, de mexer no PIS e Cofins, que são arrecadações do governo federal”, disse.

Como você leu no BRP, ontem, pelo menos 22 governadores assinaram uma nota em que se contestam a ideia de Bolsonaro de apresentar projeto para reduzir a cobrança de ICMS nos Estados.