Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Russomanno tem vantagem de cinco pontos contra Covas, aponta XP/Ipespe

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Celso Russomanno (Republicanos) segue na liderança da disputa eleitoral pela Prefeitura de São Paulo. Pesquisa XP/Ipespe divulgada na quinta-feira, 15, indica que, no cenário estimulado, o candidato do presidente Jair Bolsonaro tem 28% da preferência dos eleitores, ante 27% na semana passada e 24% na semana anterior. Na segunda posição, o prefeito Bruno Covas (PSDB) tem 23% das intenções de voto na busca pela reeleição. O tucano oscilou positivamente um ponto porcentual em relação com a semana passada e dois se comparado com a anterior.

Celso Russomanno durante o debate

Celso Russomanno durante debate na Band. Foto: Reprodução/TV Bandeirantes

A margem de erro da pesquisa é de 3,5 pontos porcentuais para mais ou para menos, o que coloca Russomanno e Covas em empate técnico na liderança. Em um eventual segundo turno, os dois aparecem tecnicamente empatados com 40%.

Com três pontos porcentuais a mais do que nas duas semanas anteriores, Guilherme Boulos (PSOL) chegou a 13% e foi o candidato que mais subiu numericamente na pesquisa estimulada de uma semana para outra. O ex-governador Márcio França (PSB) manteve os 8% da semana passada. Há duas semanas, França tinha 9% da preferência do eleitor.

Na sequência, a disputa está assim: Arthur do Val (Patriota) e Jilmar Tatto (PT) seguem, cada um,  com os mesmos 3% da semana passada. Enquanto Andrea Matarazzo (PSD) subiu um ponto porcentual e chegou em 2%. Levy Fidélix (PRTB), Joice Hasselmann (PSL), Orlando Silva (PCdoB) e Marina Helou (Rede) mantiveram-se com 1% cada. Vera (PSTU), Antônio Carlos (PCO) e Filipe Sabará (Novo) saíram de zero e atingiram 1% das intenções de voto.

Houve queda no porcentual de votos nulos e em branco. Em 29 de setembro, a soma representava 20% do total, caiu para 14% em 6 de outubro, e agora está em 9%. O grupo de eleitores que não sabe em quem vai votar ou não respondeu estava em 7% e caiu para 3% nesta pesquisa.

A XP/Ipespe ouviu 800 eleitores da cidade de São Paulo, em entrevistas via telefone, entre os dias 12 e 14 de outubro. O levantamento está registrado na Justiça Eleitoral sob a identificação SP-08993/2020.