Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Salim critica resistência de funcionários de estatais às privatizações

Marcelo de Moraes

Exclusivo para assinantes

Já fora do governo, o ex-secretário especial de Desestatização Salim Mattar criticou a resistência demonstrada pelos funcionários das estatais contra o processo de privatização. Salim, que deixou o governo por entender que as privatizações não avançarão por conta de obstáculos políticos, se queixou da oposição ao processo de venda das subsidiárias da Caixa.

Salim Mattar ex-secretário de Desestatização e Privatização, em entrevista coletiva. Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

“Os funcionários das estatais são os mais  resistentes às privatizações por causa de sua remuneração diferenciada, suas benesses, benefícios e penduricalhos além da estabilidade de emprego. Não existe risco de desemprego, independentemente de desempenho”, disse Salim nas suas redes sociais.

“Agora estão se mobilizando para impedir o IPO das subsidiárias como a Caixa Seguridade e Loterias. A existência dessas empresas, de acordo com o Artigo 173, é uma violação da Constituição. Então, os funcionários se manifestam e formalizam que  são a favor de violar a Constituição. O Estado tem é que cuidar da qualidade de vida do cidadão com investimento nas áreas de saúde, educação, segurança e saneamento”, acrescentou.