Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Salles agora cobra recursos do estrangeiro para o meio ambiente

Equipe BR Político

Após a fase de tensão com países europeus, em que o presidente Jair Bolsonaro mandou a chanceler alemã Angela Merkel fazer “bom uso” de verba para combater as queimadas na Amazônia, por acreditar que a Alemanha compra o bioma a “prestação”, o ministro Ricardo Salles (Meio Ambiente) afirmou nesta quarta, 20, que o Brasil usará a Conferência do Clima deste ano (COP-25), evento desprezado pelo governo federal, em Madrid, para buscar recursos estrangeiros para a área ambiental “que foram prometidos e até agora não recebemos”.

Ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles Foto: Adriano Machado/Reuters

“Nós não concordamos que o Brasil não está indo bem nas suas metas, ao contrário. O Brasil está indo bem, já avançou muito na redução do desmatamento (…) O que não está indo bem é receber os recursos que nos foram prometidos lá de fora e são essenciais aos governos estaduais que aqui estão e aos brasileiros em geral”, afirmou Salles durante reunião com governadores da Amazônia Legal, que teriam concordado com a estratégia de reivindicar aportes de outros países, informa o Estadão.

Um dos assuntos que deve ser discutido na COP é a distribuição de um fundo de US$ 100 bilhões por ano, a partir de 2020, para custear iniciativas de países emergentes para combate às mudanças climáticas.

Após a reunião, Salles não respondeu qual é a meta do governo brasileiro para redução do desmatamento na região da Amazônia. “Mais importante do que estabelecer metas numéricas é estabelecer uma estratégia, que é o alinhamento do governo federal com os Estados.”

Tudo o que sabemos sobre:

Ricardo SallesMeio AmbienteAmazôniaCOP25