Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Santos Cruz na mira dos olavistas

Equipe BR Político

A hashtag #ForaSantosCruz, em referência ao ministro da Secretaria de Governo da Presidência da República, Carlos Alberto Santos Cruz, é um dos assuntos mais comentados no Twitter neste domingo, 5. O movimento que pede a cabeça do general começou depois de internautas recuperarem uma entrevista concedida pelo ministro à editora do BR18, Vera Magalhães, e publicada no Estadão no último 5 de abril.  Na conversa, o general fala sobre o uso das redes sociais por parte do governo. “Podem até ser um instrumento importante de governo, para a divulgação das suas ideias, dos seus projetos. Isso tem de ser feito. Mas tem de usar com muito cuidado, para evitar distorções, e que vire arma nas mãos dos grupos radicais, sejam eles de uma ponta ou de outra. Tem de ser disciplinado, até a legislação tem de ser aprimorada, e as pessoas de bom senso têm de atuar mais para chamar as pessoas à consciência de que a gente precisa dialogar mais, e não brigar”, disse ele na ocasião.

Nas redes sociais, seguidores do presidente Jair Bolsonaro distorceram a fala do ministro para dizer que ele seria partidário de algum tipo de controle da internet. Sem citar Santos Cruz, Bolsonaro tuitou nesta tarde sobre ser contra qualquer tipo de regulação da mídia, inclusive as sociais. Além disso, mais uma vez, as polêmicas criadas pelo escritor Olavo de Carvalho também contribuíram para a fritura em praça pública. O guru bolsonarista disse que Santos Cruz “fofoca e difama pelas costas”. O ministro respondeu as acusações e chamou Olavo de “um desocupado esquizofrênico” de acordo com o Poder360. Na rede social, o exército olavista acusa Santos Cruz de ser “esquerdista” e “traidor”.