Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

‘Se for o caso, atrasa um pouco’ diz Bolsonaro sobre Enem

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta terça-feira, 13, que não descartar a possibilidade de adiar o Enem, depois de repetidas declarações do ministro da Educação, Abraham Weintraub, contra o adiamento da prova por conta da pandemia. “O Enem, tô conversando com Weintraub, né? Se for o caso, atrasa um pouco, mas tem que ser aplicado este ano”, disse o presidente nesta manhã ao deixar o Palácio da Alvorada.

O presidente Jair Bolsonaro na manha desta quarta feira, no Palacio da Alvorada

O presidente Jair Bolsonaro na manha desta quarta feira, no Palacio da Alvorada Foto: Dida Sampaio/Estadão

As recusas de Weintraub, que chegou inclusive a dizer que o Enem “não é instrumento de inclusão social”, apesar de o exame funcionar como o principal vestibular de ingresso em universidades públicas, geraram críticas de setores da área. Parlamentares, entidades civis e até o ex-ministro da Educação, Mendonça Filho, se pronunciaram pelo adiamento da prova por conta da suspensão de aulas presenciais. O argumento principal é o de que estudantes de classes mais baixas seriam os mais prejudicados por muitas vezes não ter acesso a aulas online.

Em abril, uma decisão da Justiça Federal de São Paulo determinou que o Ministério da Educação mudasse o calendário do exame em razão das restrições impostas pela pandemia da covid-19. Até o momento, entretanto, o MEC tem ignorado as recomendações.