Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

‘Se governo continuar negociando, é responsabilidade dele’

Gustavo Zucchi

Com o Senado tendo votos suficientes para manter os vetos, o senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) cobrou o governo para que pare de negociar com o Centrão da Câmara um acordo para a votação. “Cabe ao governo escolher a forma de negociação. Se ele continua negociando com a turma que quer recursos e dinheiro, é responsabilidade do governo”, disse, afirmando que já há senadores suficientes para vencer o pleito na sessão do Congresso.

O senador Alessandro Vieira

O senador Alessandro Vieira Foto: Geraldo Magela/Agência Senado

Só que há mais em jogo sobre a mesa, como mostrou o BRP. Sem o acordo, por exemplo, é improvável que haja quórum na Câmara para que ocorra qualquer votação. Isso poderia atrapalhar futuramente, caso o governo precise votar Projetos de Lei do Congresso (PLNs). Outro ponto é que a relação do Planalto com os deputados ficaria, segundo lideranças, “insustentável”.  Projetos importantes seriam atrapalhados e as chamadas “pautas-bomba” poderiam aparecer.