Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

‘Se precisar, presto contas de novo’

Vera Magalhães

O presidenciável do PSDB, Geraldo Alckmin, negou que tenha pressionado o procurador-geral de Justiça de São Paulo, Gianpaolo Smanio, a avocar o inquérito aberto no Ministério Público Estadual para apurar se ele cometeu improbidade administrativa a partir da acusação de que recebeu repasses de R$ 10 milhões da Odebrecht.

“Eu nem foro privilegiado tenho. Sou contra essa coisa de privilégio. Já prestei contas e, se precisar, a gente presta de novo”, afirmou Alckmin, nesta quinta-feira, segundo relato da Folha.

Notícias relacionadas