Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Secretário de Aviação a favor de cobrar bagagem

Equipe BR Político

Em vias de caducar, a MP 863, que autoriza até 100% de capital estrangeiro em companhias aéreas com sede no Brasil, recebeu crítica do secretário-substituto de Aviação Civil, Carlos Eduardo Prado, nesta quarta, 15, na Comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados. Para ele, o ideal é que, ao contrário do que defende o texto, haja cobrança por mala despachada. “A gente está corrigindo uma distorção de mercado, dando flexibilidade para as empresas. Quando eu faço isso, eu atinjo (fim da cobrança) gamas maiores de renda”, alegou.

A deputada Jaqueline Cassol (PP-RO), no entanto, não vê assim. “Primeiro foi cortado lanche para diminuir a passagem aérea, depois veio a cobrança da bagagem. Agora, cobrança da marcação de assento e fiscalização da bagagem de mão, sem falar dos valores absurdos para remarcação de passagem”, criticou.

Tudo o que sabemos sobre:

bagagemSecretário de AviaçãoMP 863