Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Senado arquiva investigação sobre 82 votos na eleição de Alcolumbre

Equipe BR Político

A investigação que apurava no Senado o autor da suposta fraude na eleição para a presidência da Casa, quando um voto a mais do que o total de senadores foi contabilizado, não deu em nada. Isso porque o corregedor do Senado, Roberto Rocha (PSDB-MA), arquivou a investigação que corria na Casa. O parlamentar disse que não foi possível identificar quem depositou o 82.º voto na urna. Concluiu, ainda, não ter “certeza plena da ocorrência do dolo”, sugerindo que algum dos colegas pode apenas ter errado ao depositar dois votos na urna.

O despacho, ao qual o Estadão teve acesso, foi assinado em 19 de junho, cinco dias antes do fim do mandato de Rocha como corregedor. Ele deverá ser substituído na função pelo senador Jayme Campos (DEM-MT). A decisão ainda pode ser contestada no Conselho de Ética do Senado, ainda não instalado nesta legislatura. Embora tenha considerado pedir auxílio à Polícia Federal, o então corregedor desistiu para, segundo ele, não “colocar o Senado na mão da PF”.

Notícias relacionadas