Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Senado manda recado ao adiar votação de MP

Equipe BR Político

As demandas de parlamentares no plenário por mais tempo para votar medidas provisórias de quarta, 29, cresceram nesta quinta, 30, até resultar no adiamento para a próxima segunda-feira, 3, da votação da MP que promove um pente-fino em benefícios assistenciais e previdenciários do INSS. O senador Alvaro Dias (Podemos-PR) reagiu. “Nosso partido assume essa postura de não deliberar sem conhecer, não votar no desconhecido”. Parlamentares do PT alegaram discordância com o mérito da MP, que vence na segunda, 3,  uma vez que “afetar o calendário da medida provisória agora certamente seria visto como casuísmo e nós não queremos isso”, disse o senador Jean Paul Prates (PT-RN).

Minutos depois, o presidente da Casa, Davi Alcolumbre, admitiu pelo Twitter a desvantagem temporal do Senado em relação à Câmara. No dia anterior, o senador Renan Calheiros (MDB-AL) se expressou na mesma linha de entendimento. A votação do MP 870, que reestruturou a Esplanada, foi realizada com a corda no pescoço para que ela não caducasse.

 

 

 

Tudo o que sabemos sobre:

senado