Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Senador aciona CPMI das Fake News para barrar alvos do STF no colegiado

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O senador Humberto Costa (PT-PE) apresentou nesta quinta, 27, pedido à CPMI das Fakes News para que todos os parlamentares que foram alvo do inquérito do STF não participem do colegiado. Hoje, o relator da investigação na Corte, Alexandre de Moraes, determinou a oitiva de oito deputados (6 federais e 2 estaduais), a quebra do sigilo bancário e fiscal dos supostos financiadores do esquema de disseminação de notícias falsas e o cumprimento de 29 mandados de busca e apreensão no Distrito Federal, Rio de Janeiro, São Paulo, Mato Grosso, Paraná e Santa Catarina.

“Estou apresentando um requerimento à CPMI das Fake News para que todos os parlamentares alvos do inquérito que tramita no STF sejam imediatamente afastados da comissão. É inaceitável que exerçam o papel de investigadores de crimes pelos quais são investigados”, escreveu o parlamentar no Twitter.

Os deputados federais a serem ouvidos são Bia Kicis (PSL-DF), Carla Zambelli (PSL-SP), Daniel Silveira (PSL-RJ), Filipe Barros (PSL-PR), Cabo Junio Amaral (PSL-SP) e Luiz Phillipe de Orleans e Bragança (PSL-SP), além dos estaduais Douglas Garcia (PSL-SP) e Gil Diniz (PSL-SP).

Atualmente, nenhum dos seis deputados federais tem assento na CPI, mas a intenção do petista é vetar, preventivamente, que eles possam de alguma maneira vir a participar das sessões futuras. A tropa de choque bolsonarista tinha cadeiras na CPI, mas perdeu espaço depois que a deputada Joice Hasselmann (SP), ex-líder do governo e rompida com Bolsonaro, assumiu a liderança do PSL. Joice retirou as vagas de deputados alinhados com o presidente e indicou rivais desse grupo governista no partido, lembra o Estadão.

 

Tudo o que sabemos sobre:

Humberto Costafake newsCPMI