Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Senador do Paraguai diz que ‘tem que matar 100 mil brasileiros’ e é cassado

Equipe BR Político

Um senador do Paraguai teve seu mandato cassado depois de publicar um vídeo em que pede a morte de 100 mil brasileiros que vivem no país. O autor da publicação, Paraguayo Cubas, é integrante de um partido que tem como bandeira o combate à corrupção e à presença estrangeira no país, o Movimento Cruzada Nacional. No vídeo, o senador aproxima-se de um carregamento de madeira, que acusa ter origem em terras de brasileiros na região e diz: “Bandidos brasileiros, bandidos! Invasores! Agora desflorestando o país” e “tem que matar aqui ao menos 100 mil brasileiros bandidos”. 

A gravação foi feita perto da fronteira com o Brasil, no Departamento de Alto Paraná, região produtora de soja com projetos de extração de madeira, onde grande parte das terras é de brasileiros que migraram ao Paraguai há algumas décadas. O carregamento que o senador mostrou, porém, estava regularizado e não tinha relação direta com produtores brasileiros. Em seguida, ele publicou outro vídeo, em que ataca policiais. Cubas acusa os agentes de proteger brasileiros, tira a chave do contato de uma viatura, chuta o carro e dá um tapa em um policial. Depois, arremessa um vaso no chão de uma delegacia.

A repercussão fez com que o Senado abrisse um processo de cassação e rendeu críticas do Ministério do Interior. Os senadores do país também pediram desculpas aos brasileiros pelas declarações do parlamentar. Nesta quinta-feira, 28, a sua cassação foi aprovada. Um dos fatores que contaram na votação foi a reincidência da atitude agressiva. Anteriormente o senador havia recebido suspensão por atirar um copo de água em outro senador durante uma discussão. Depois da decisão de sua cassação, Cubas publicou em rede social: “A luta agora será lá fora, dentro era um antro de corrupção”.

Tudo o que sabemos sobre:

Paraguaisenadores