Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Senador promete ir à Justiça contra ‘remodelagem’ na Abin

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

As mudanças feitas pelo presidente Jair Bolsonaro na Agência Brasileira de Inteligência (Abin) podem parar na Justiça. O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) avisou que irá protocolar uma Arguição de descumprimento de preceito fundamental (ADPF) contra o decreto presidencial. “Bolsonaro continua tentando golpear a nossa democracia e atacar o combate à corrupção, em especial no que diz respeito às suas movimentações e de sua família”, disse.

O presidente Jair Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro Foto: Adriano Machado/Reuters

“Esse decreto poderá avalizar o acesso do presidente a basicamente tudo, tal como ele vem querendo e tentando intervir em órgãos como a PF”, explicou. “Ele poderá ter acesso a dados de investigações sigilosas, sigilo fiscal, relatórios do COAF, dados de sigilo telefônico, etc.”

Como destacou a editora do BRP Vera Magalhães, Bolsonaro esculhambou a Abin e a Polícia Federal na fatídica reunião ministerial do dia 22 de abril, reclamando que não era informado a respeito de investigações contra familiares seus. Outro ponto é a chamada “Abin paralela”, um sonho do vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ) abortado logo no início do governo.

Randolfe prometeu também um decreto legislativo, que pode sustar o decreto presidencial. “Bolsonaro pode usar isso seja para aparelhar sua “Polícia Política” (o DOPS reavivado, no Ministério da Justiça) seja para obter acesso privilegiado a investigações que correm contra si”, disse o senador. “Vamos entrar com uma ADPF e um projeto de decreto legislativo contra esses absurdos!”

Tudo o que sabemos sobre:

Jair BolsonaroRandolfe RodriguesAbin