Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Senadores contra apadrinhado de Renan

Equipe BR Político

Um grupo de 21 senadores emitiu uma nota pública em que recomenda a suspeição de Luiz Fernando Bandeira de Mello Filho, que representa o Senado no Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), da relatoria de um dos processos contra o procurador Deltan Dallagnol, chefe da Lava Jato em Curitiba. Dois argumentos baseiam a recomendação: O primeiro é pelo fato de Bandeira Mello já ter assessorado o ex-presidente do Senado Renan Calheiros (MDB-AL), que é autor da representação contra Deltan, e foi o responsável pela indicação do servidor para o CNMP. O outro motivo diz respeito ao fato de o conselheiro, no papel de relator, já ter cerceado o direito de defesa de Deltan em processo disciplinar, de acordo com o documento. “Recomendamos, sem prejuízo de outras formas cabíveis, que o mesmo se declare suspeito de participar de quaisquer questões no CNMP que digam respeito à Operação Lava Jato, em razão do evidente conflito de interesses nos referidos casos”, diz o

.

Assine o BR Político para ter acesso a produtos e informações exclusivos. Clique neste link para se tornar um assinante.