Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Marcelo de Moraes

Setor de serviços cresce 2,6% em novembro, aponta IBGE

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Em novembro, pelo sexto mês seguido, o setor de serviços registrou alta no País. Na comparação com outubro, o volume de serviços cresceu 2,6%. No entanto, o setor chegou ao fim de 2020 sem conseguir retornar aos níveis pré-pandemia. No acumulado do ano, o volume de serviços caiu 8,3% frente a igual período de 2019, de acordo com dados divulgados nesta quarta-feira, 13, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Setor de serviços  registrou avanço de 2,6% em novembro. Foto: Felipe Rau/Estadão

Em comparação com o mesmo período de 2019, houve recuo de 4,8%. Houve aumento em novembro no volume de todas as cinco atividades pesquisadas na comparação com outubro. Os destaques, segundo o IBGE, foram as altas de 2,4% dos transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio e de 8,2% de serviços prestados às famílias.

De acordo com o gerente da pesquisa, Rodrigo Lobo, as atividades do setor de serviços que estão encontrando mais dificuldades são aquelas prestadas de forma presencial, por isso, o setor ainda não conseguiu recuperar as perdas da fase mais crítica da pandemia. “Atividades como restaurantes, hotéis, serviços prestados à família de uma maneira geral e transporte de passageiros – seja o aéreo, o rodoviário e ou o metroviário – até mostraram melhoras, mas a necessidade de isolamento social ainda não permitiu o setor voltar ao patamar pré-pandemia”, explica.

Tudo o que sabemos sobre:

setor de serviçosIBGEnovembro