Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Sindicatos de delegados da polícia contra mudanças no Coaf

Equipe BR Político

Os sindicatos dos Delegados de Polícia Federal no Estado de São Paulo (SINDPF-SP) e dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo (SINDPESP) repudiaram a transferência do Coaf para o BC, feita por medida provisória assinada pelo presidente Jair Bolsonaro. Para as duas entidades, a mudança compromete o combate a crimes. “Em um momento sensível como o que vivemos hoje, com pressões e tentativas reiteradas de interferência política na atuação de órgãos fiscalizadores, essa mudança pode atrasar e atravancar investigações de crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, além de abrir uma brecha para indicações políticas dentro do órgão”, disse a presidente do SINDPF-SP, Tania Prado. O órgão também mudará de nome e passará a ser chamado de Unidade de Inteligência Financeira (UIF). Mais cedo, nesta terça-feira, 20, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, afirmou que a mudança não trará nenhum prejuízo às atividades da instituição.

A MP assinada pelo presidente na segunda-feira, 19, abre brechas para indicações políticas no Coaf, segundo o Broadcast Político. Os sindicatos lembram também que, ainda neste ano, o Coaf sofreu outro “golpe”, quando o STF determinou a suspensão de todos os processos judiciais em que dados bancários de investigados tenham sido compartilhados pela instituição sem autorização prévia do Judiciário.

Assine o BR Político para ter acesso a produtos e informações exclusivos. Clique neste link para se tornar um assinante.

Tudo o que sabemos sobre:

coafdelegadoscombate ao crime