Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Skaf sobre nova CPMF: ‘Marquetagem ou falta de conhecimento’

Equipe BR Político

Defensor de um modelo de reforma tributária que faça com que o Brasil tenha isonomia em relação a outros países, o presidente da Fiesp, Paulo Skaf, está em oposição a outras lideranças empresariais que são partidários da criação de um imposto único. O modelo é semelhante à antiga CPMF. A nova proposta foi lançada pelo grupo de empresários que formam o Instituto Brasil 200, e é vista com bons olhos pela equipe econômica. Para Skaf, no entanto, se trata de “tapeação”.

Segundo o empresário, não é nem mesmo realista falar em uma nova CPMF com alíquota de 2,5% como está sendo proposto. “Não, absolutamente. Quisera que fosse. É se enganar. É uma certa tapeação”, disse em entrevista à Folha. Sobre o motivo que leva outros empresários a apoiarem o imposto único, Skaf diz: “Existe o sonho e a realidade. Se fosse fazer um pronunciamento mais marqueteiro, ou quisesse agradar às pessoas com certa enganação, falaria que é possível ter um único imposto no País”. Para ele, a defesa trata-se de “marquetagem ou falta de conhecimento”.

Notícias relacionadas

Tudo o que sabemos sobre:

Paulo Skafnova CPMF