Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Sinal verde de Bolsonaro para anistiar ruralistas

Equipe BR Político

O governo federal prefere cumprir promessa de campanha com o setor do agronegócio a ouvir os alertas da Receita Federal, Advocacia-Geral da União e Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional contra o perdão das dívidas do agronegócio com o Fundo de Assistência ao Trabalhador Rural (Funrural), na casa de R$ 17 bilhões, informa o Valor. Segundo a publicação, o Palácio do Planalto, sob forte pressão, decidiu mandar um projeto de lei para anistiar parte das dívidas do setor. O deputado ruralista Jerônimo Goergen (PP-RS) fez uma cobrança pública na terça, 9, pelo Twitter.

Um grupo de agricultores planeja, inclusive, reunir em maio cerca de 50 mil pessoas no protesto Movimento Verde Amarelo para cobrar a dívida de campanha de Bolsonaro. A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, no entanto, é contra, preferindo a via do Refis, que até agora arrecadou, segundo o Valor, apenas R$ 35 milhões, justamente porque o setor espera mesmo o perdão, e não renegociar as dívidas. A renúncia dos R$ 17 bilhões sem contar com orçamento equivalente em caixa poderia ser considerada “pedalada fiscal”.

 

Tudo o que sabemos sobre:

anistiaBolsonarofunrural