Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

STF cala sobre suposta ameaça de intervenção de Bolsonaro

Vera Magalhães

Exclusivo para assinantes

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), José Antonio Dias Toffoli, preferiu não reagir, até o momento, à reportagem da revista Piauí que afirma e narra em detalhes a intenção de Jair Bolsonaro, que teria sido manifestada a ministros, de intervir na Corte e destituir os 11 ministros.

Foto: Ueslei Marcelino/Reuters

O anúncio de que iria intervir no STF teria sido feito em 22 de maio, de acordo com a reportagem, e teria contado com a simpatia do ministro da Secretaria de Governo da Presidência, general Luiz Eduardo Ramos. Bolsonaro teria sido dissuadido pelo general Augusto Heleno, chefe do Gabinete de Segurança Institucional.

Não houve negativa oficial nem do Planalto nem de nenhum dos ministros citados ao conteúdo da reportagem.

O silêncio diante de uma denúncia de algo tão grave também atingiu a cúpula do Congresso e a Procuradoria-Geral da República. As únicas cobranças vieram individualmente de parlamentares da oposição, que tentam fazer passar nas comissões do Legislativo convites ou convocações para que os ministros sejam ouvidos a respeito do teor da reportagem.

Toffoli não vai se manifestar diante de uma reportagem construída “toda em off”, segundo aliados do presidente do STF disseram ao BRPolítico. Seria ajudar a incendiar o ambiente, algo que o ministro tem evitado em se tratando dos choques institucionais entre a corte e o Executivo.

Mas alguns integrantes do Supremo avaliam que ele deveria, sim, cobrar explicações do Planalto e das Forças Armadas, que, de acordo com a revista, teriam sido consultadas sobre formas de fazer a intervenção e participado com teses jurídicas a respeito da possibilidade de serem usadas nesse caso.

Correção das 11h – Na versão inicial desta nota, o nome do ministro Jorge Oliveira aparecia erroneamente citado. Foi o general Luiz Eduardo Ramos que, segundo a reportagem, aprovou inicialmente a ideia de Bolsonaro.

Tudo o que sabemos sobre:

STFJair BolsonaroDias Toffoliintervenção