Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

STF cria ‘sala de emergência’ contra ilegalidades na Amazônia

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Para acompanhar ilegalidades ligadas ao desmatamento e contra comunidades indígenas na Amazônia, o Supremo Tribunal Federal (STF) montou uma “sala estratégica de situação”. O trabalho foi apresentado na terça-feira, 11, a um grupo de empresários, liderados pelo Conselho Empresarial Brasileiro pelo Desenvolvimento Sustentável (Cebds), que tem percorrido os Três Poderes para entregar uma carta em defesa da região.

Amazônia em chamas. Foto: Gabriela Biló

Além dos empresários, do presidente do STF, Dias Toffoli, e do ministro Luís Barroso, a procuradora de Justiça Maria Tereza Uille Gomes, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) também participou do encontro. Ela apresentou o trabalho sob sua liderança no qual levanta todos os processos judiciais envolvendo a Amazônia, nas esferas criminal, cível e trabalhista.

O objetivo do encontro é identificar o papel da Justiça no combate às irregularidades e possíveis lacunas que estejam beneficiando empresas e organizações criminosas. O STF e o CNJ querem reconhecer, por exemplo, os juízes responsáveis pelos processos.