Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Superintendente de Saúde do RJ é preso

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Em desdobramento da Operação Mercadores do Caos, que investiga suposta fraude na compra de respiradores pelo Estado do Rio de Janeiro para o combate à covid-19, os Ministérios Públicos do RJ e do Distrito Federal, juntamente com a Polícia Civil, prenderam, na manhã desta quarta-feira, 17, Carlos Frederico Verçosa Duboc, superintendente de Orçamento e Finanças da Secretaria Estadual de Saúde, segundo o G1.

Nesta manhã, os agentes saíram para cumprir ainda quatro mandados de busca e apreensão em território fluminense e outros cinco em Brasília. Todos expedidos pela 1ª Vara Criminal Especializada do Rio de Janeiro. O MPRJ afirma que o esquema fraudulento “desviou mais de R$ 18 milhões do Erário do Rio de Janeiro”.

De acordo com o MPRJ, os contratos com as empresas foram fechados de forma emergencial, mas os respiradores nunca foram entregues pelo fornecedor.

Duboc era subordinado ao ex-secretário de Saúde Edmar Santos, exonerado pelo governador Wilson Witzel (PSC) no início das investigações. O superintendente foi mantido na função pelo novo secretário, Fernando Ferry. Cabia a Duboc liberar despesas, incluindo as de dispensas de licitação, como foi o caso dos respiradores, informou o G1.