Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Suplicy envia livro ‘Utopia’ a Bolsonaro e menciona renda básica universal

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O vereador de São Paulo Eduardo Suplicy (PT) afirmou que enviou ao presidente Jair Bolsonaro o livro “Utopia”, de Thomas More, com a sugestão de que o presidente leia durante sua recuperação do coronavírus. “Ao Presidente Jair Bolsonaro, desejo-lhe pronta recuperação e que possa aproveitar esse período em que precisa se restabelecer com a leitura desse importante livro de Thomas More”, escreveu o petista no Twitter neste sábado, 11.

O vereador Eduardo Suplicy

O vereador Eduardo Suplicy Foto: Monica Zarattini/Estadão

O ex-senador destacou um trecho da história que aborda uma renda mínima aos habitantes da cidade de Bruges para fundamentar a defesa da proposta que tem encampado de instituição de uma renda básica universal no Brasil na dedicatória que mostrou ter escrito dentro do livro. Suplicy recorre frequentemente à obra para explicar e embasar a ideia da renda básica defendida em sua vida política e já classificou seu autor como “Patrono dos Políticos e Governantes”.

“Na página 29 do Livro I, ele mostra a reflexão do viajante português Rafael Hitlodeu em que, ao comentar que a pena de morte não havia colaborado para diminuir a criminalidade violenta, afirma que muito melhor será garantir a sobrevivência das pessoas para que ninguém se sinta com a necessidade de primeiro roubar para daí ser transformado em cadáver. Com base nas reflexões do personagem Rafael Hitlodeu, de Thomas More, seu amigo, Juan Luis Vives escreveu em 1526 ‘De Subventione Pauperum’, ao Prefeito da cidade de Bruges, onde, pela primeira vez, propõe uma renda mínima garantida a seus habitantes”, escreveu Suplicy. “Por essa razão, Thomas More é considerado um dos pensadores que melhor fundamentou a Renda Básica de Cidadania. Muito melhor do que distribuir armas será assegurar a Renda Básica de Cidadania para todas as pessoas”, emendou.