Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Suspeito de matar Marielle também desmente porteiro

Equipe BR Político

Elcio Queiroz, preso por ser um dos suspeitos de participar da morte de Marielle Franco e Anderson Gomes em março do ano passado, e que estaria dirigindo o carro que acossou a vereadora, já havia desmentido que tivesse visitado a casa de Jair Bolsonaro no condomínio Vivendas da Barra no dia do crime. A informação é da coluna de Mônica Bergamo, na Folha.

“Isso já havia sido esclarecido nos autos há bastante tempo. Ele foi à casa do Ronnie Lessa [outro suspeito do crime e vizinho de Bolsonaro]. Nunca disse na entrada que iria na casa do presidente”, disse à coluna o advogado Henrique Telles, que defende o ex-PM. Segundo o advogado, o porteiro anotou errado o número da casa. Confrontado com a anotação, Queiroz já teria informado que estava errada.

As defesas de Elcio Queiroz e Ronnie Lessa vão pedir a suspensão do processo contra os dois pela acusação de matar Marielle e Anderson.