Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Tabata defende manutenção dos vetos ao orçamento

Gustavo Zucchi

Após o posicionamento do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), outro membro da oposição ao governo de Jair Bolsonaro também se manifestou favoravelmente à manutenção dos vetos ao orçamento. Em seu Twitter, a deputada Tabata Amaral (PDT-SP) disse que votará para que fique fora do controle do relator do orçamento cerca de R$ 30 bilhões. “O orçamento impositivo, ou obrigatoriedade do desembolso de recursos para as emendas parlamentares, é uma barganha para garantir a antiga prática de uso de emendas parlamentares para fins eleitoreiros”, afirmou.

A deputada Tabata Amaral

A deputada Tabata Amaral Foto: Dida Sampaio/Estadão

A opinião de Tabata . O Executivo utilizaria justamente a possibilidade de pagar ou nãos emendas como forma de barganha política. Por exemplo, o próprio Bolsonaro, em 2015, elogiou o orçamento impositivo como forma de evitar “chantagem” em troca de votos. “Por isso, votarei a favor de manter o veto 52/2019. E digo mais, não podemos personificar esse debate. É o que é melhor para o Brasil e suas instituições”, completou Tabata.