Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Tabata na mira de bolsonaristas

Gustavo Zucchi

O mais novo alvo dos bolsonaristas nas redes sociais é a deputada Tabata Amaral (PDT-SP). O “gatilho” veio após Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) responder à jovem parlamentar, que havia declarado que a gestão de Abraham Weintraub no Ministério da Educação merecia uma “nota zero”. Tabata ganhou destaque no Parlamento justamente após bater de frente com o primeiro ministro do MEC, Ricardo Vélez.

Foi o suficiente para outras “personalidades” ligadas ao presidente Jair Bolsonaro entrarem na roda. Os irmãos Weintraub (o ministro e o assessor da Presidência Arthur Weintraub), por exemplo, começaram a ligar a deputada ao empresário Jorge Paulo Lemann, classificado pela trupe como “George Soros” brasileiro. Tabata, por sua vez, seria a personificação tupiniquim da “pirralha”, Greta Thunberg, com a diferença que ao invés da pauta ambientalista, a deputada trabalha pela educação. Ironia é que na última votação do ano no Congresso, sobre a redução do fundo eleitoral, Tabata e os bolsonaristas votaram juntos para diminuir o valor de R$ 2 bilhões proposto pelo governo.