Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Tabata, Rigoni e Vieira sugerem a Bolsonaro medidas contra o coronavírus

Gustavo Zucchi

Exclusivo para assinantes

Os três parlamentares membros do Movimento Acredito, os deputados Felipe Rigoni (PSB-ES), Tabata Amaral (PDT-SP) e o senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE), enviaram uma carta ao presidente Jair Bolsonaro com sugestões para conter os efeitos colaterais do coronavírus na Economia brasileira. Dentre as ações sugeridas, está a ampliação do benefício para trabalhadores informais anunciada pelo Planalto, a criação de um benefício extraordinário para quem está no Cadastro Único, que permite o recebimento de outros programas sociais, e a criação de uma linha de crédito subsidiada para microempreendedores individuais e microempresas.  Além disso, sugerem diminuir temporariamente as exigências para produção e distribuição de álcool em gel.

A ideia dos parlamentares é que o governo utilize da ferramenta da medida provisória para implementar as medidas. Os recursos viriam das emendas de relator, centro dos debates nas últimas semanas na briga entre Planalto e Legislativo. “Estamos certos de que Vossas Excelências não medirão esforços na garantia de recursos para a implementação de medidas que auxiliarão o país e especialmente a população mais vulnerável a passarem pela crise com seus efeitos negativos minimizados. Nos colocamos à disposição para colaborar na construção dessa agenda emergencial tão importante para o país.”

Confira na íntegra a carta enviada para Bolsonaro: