Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

TCU de olho em gastos da gestão Temer

Equipe BR Político

De acordo com o TCU, há indícios de que durante a gestão de Michel Temer, ao menos dois ministérios driblaram o Orçamento e o Congresso Nacional para gastar mais em 2018. Além disso, de acordo com o órgão, eles teriam deixado a conta para o governo Jair Bolsonaro pagar em 2019. A prática vai contra a Lei de Responsabilidade Fiscal, a Constituição e pode ser considerada crime contra as finanças públicas.

Michel Temer (MDB), ex-presidente da República

Michel Temer (MDB), ex-presidente da República. Foto: Agência Brasil

Documento obtido pelo Estadão/Broadcast indica que o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) e o Ministério da Ciência e Tecnologia (MCTIC) executaram R$ 1,278 bilhão em despesas sem que houvesse autorização no Orçamento. Elas também escaparam de qualquer bloqueio nos gastos por falta de receitas. À reportagem, os responsáveis pelas pautas à época negaram irregularidades.

Tudo o que sabemos sobre:

TCUMichel TemergovernoOrçamento