Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Tebet cobra pedido de desculpas de Bolsonaro

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

A presidente da Comissão de Constituição e Justiça do Senado, Simone Tebet (MDB-MS), cobrou um pedido de desculpas do presidente Jair Bolsonaro após ele insinuar que o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), trama para derrubá-lo da cadeira. “Não vamos tapar o sol com a peneira, presidente (do Senado). A fala de ontem, infeliz, do presidente da República expôs todos nós, expôs de forma indevida. Neste momento em que estamos fazendo um esforço para aprovar medidas relevantes para o País, a fala do presidente foi indevida e enseja, para todos nós, o Congresso Nacional como um todo, um pedido de desculpas neste momento”, disse a parlamentar durante sessão remota do Senado nesta sexta, 17.

A senadora Simone Tebet em sessão remota do Senado nesta sexta

A senadora Simone Tebet em sessão remota do Senado nesta sexta Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

Ontem à noite, em entrevista à CNN, Bolsonaro acusou o presidente da Câmara de conduzir o País ao caos com medidas econômicas “escandalosas”, como a ajuda emergencial aos Estados e municípios. Ele ainda criticou a votação virtual na Câmara, adotada após a pandemia do coronavírus. “Parece que a intenção é outra, que ele está conduzindo o País para o caos. Estas medidas são escandalosas. Esta forma de votação pela internet impede um debate melhor”, disse. O presidente ainda acusou Maia de querer roubar sua cadeira. “Lamento muito a posição do Rodrigo Maia, que resolveu assumir o papel do Executivo. Ele tem que me respeitar como chefe do Executivo”, acrescentou. Horas antes de Bolsonaro reagir, Maia e o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), assinaram uma nota conjunta contra a demissão do ex-ministro Luiz Henrique Mandetta, também filiado ao DEM.