Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

‘Tem que ter acusação grave’, diz Bolsonaro sobre ministro

Equipe BR Político

Nesta terça-feira, 2, o presidente Jair Bolsonaro voltou a defender o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio. Ele disse que “por enquanto” os 22 ministros continuam no cargo. Bolsonaro afirmou que “ainda” não há nada contra o ministro, mas ponderou que se algum assessor do ministro falar e confirmar o seu envolvimento serão tomadas providências. “Tem que ter acusação grave, com substância. Por enquanto não tem nada contra ele ainda”, disse o presidente ao chegar para um almoço no Ministério da Defesa.

Ontem, a Justiça Eleitoral em Minas Gerais colocou em liberdade o assessor especial do ministro do Turismo e dois coordenadores da campanha de 2018, quando ele concorreu a vaga na Câmara dos Deputados. Mateus von Rondon, o assessor especial, e Roberto Soares e Haissander Souza, que haviam sido presos, também foram indiciados pela Polícia Federal por falsidade ideológica, uso indevido de verba e associação criminosa, com pena máxima de nove anos e três meses de prisão, no total.