Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Temer: ‘O governo Bolsonaro não saiu da linha pré-traçada no meu’

Equipe BR Político

Dividindo seu tempo livre entre seu escritório de advocacia e as atrações da Netflix, o ex-presidente Michel Temer (MDB), que no início do ano foi preso acusado de chefiar uma organização criminosa, em entrevista à BBC Brasil, diz avaliar positivamente o primeiro semestre do governo de seu sucessor, Jair Bolsonaro. Sem modéstia, ele justifica: “Por uma razão, digamos, singela, e que vem muito ao encontro daquilo que eu penso. Eu me recordo, quando presidente da República, eu dizia: ‘olha, será bem sucedido o presidente que der sequência àquilo que estou fazendo’. Do jeito que as coisas vão indo, o governo vai bem, porque está dando sequência ao nosso governo”, disse. A aprovação em primeiro turno da reforma da Previdência na Câmara é um dos exemplos de continuidade citados por Temer. Ele diz, no entanto, que não considera que a vitória da Previdência é mais sua do que a do governo Bolsonaro.

“Sabe o que é, nós temos muito no Brasil essa concepção política equivocada que é tentar sempre destruir o governo anterior. Eu não faço isso em relação a nenhum governo. Agora, o meu teve esse mérito de colocar a Previdência, como de colocar outras reformas”, disse. Outro exemplo citado pelo emedebista é o acordo de livre-comércio fechado entre o Mercosul e a União Europeia. “Como se chegou a isso? Praticamente não deu tempo, digamos assim, no meu governo, de fechar este acordo, mas ele concluiu-se nesse governo. Então, eu digo: o governo Bolsonaro não saiu da linha pré-traçada no meu. E por isso, digamos assim, eu posso falar positivamente em relação ao governo que ele está fazendo”, afirmou Temer, que é réu na Operação Lava Jato.

Tudo o que sabemos sobre:

Michel TemergovernoJair Bolsonaro