Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

‘Temos que continuar com isolamento’, diz Mourão

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Apesar de o presidente Jair Bolsonaro continuar no ataque das medidas de isolamento adotadas pelos Estados e repetir incessantemente o discurso de defesa de empregos e da economia, o seu vice, Hamilton Mourão, tem ido na direção contrária e defendido as medidas no combate ao coronavírus. Nesta quinta-feira, 2, o vice-presidente afirmou em uma transmissão ao vivo que as políticas de isolamento social adotadas por governadores e prefeitos no Brasil devem ser mantidas.

O vice-presidente Hamilton Mourão durante a entrevista desta quinta

O vice-presidente Hamilton Mourão durante a entrevista desta quinta Foto: Reprodução/ BTG Pactual digital

“Ainda estamos naquele momento pré-pico. A avaliação é que nós temos que continuar com a política de isolamento, no sentido de atravessarmos esse abril, quando se espera que pico da doença comece a ocorrer a partir do dia 20, 25. (…) De modo que nosso sistema de saúde e, principalmente, a chegada de insumos que estão sendo comprados, permita que a gente supere esse momento”, afirmou em entrevista ao vivo ao jornalista Augusto Nunes transmitida pelo BTG Pactual.

Desde a semana passada, Mourão tem ido na contramão do presidente e se alinhado às recomendações de profissionais da saúde. No dia 25, ele contrariou a fala do presidente pela volta às atividades e disse que a determinação do governo continuava sendo a do distanciamento social. 

Sobre as medidas econômicas de apoio à população, pelas quais o governo vem sofrendo pressão, Mourão afirmou que há um limite financeiro para os gastos da União. Sobre a postura do Congresso Nacional, o vice-presidente afirmou que é necessário ter cuidado para que não haja desperdícios e que os gastos sejam efetivamente para combate ao coronavírus e seus efeitos e não permanentes.