Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Tensões externas nos afetam

Equipe BR Político

“A aposta de que o real se valorizaria com a eleição de Bolsonaro não se concretizou. Desde as eleições, o dólar subiu 7%, com um salto de R$ 3,63 para R$ 3,90. Abriu o ano em R$ 3,26. O futuro governo tem sido contraditório sobre a Previdência. Se não houver a reforma em curto prazo, haverá alta do dólar e dos juros”, escreveu Míriam Leitão no Globo.

A colunista alerta que o governo eleito precisa estar atento aos movimentos internacionais das grandes economias para definir suas políticas internas e externas. Pois o Brasil é afetado a cada nova articulação externa, porque quando mais incerto é o cenário, mais os investidores buscam refúgio em economias com menos problemas.

Tudo o que sabemos sobre:

Economiafuturodólargoverno Bolsonaro