Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Tereza Cristina diz que críticas da França já eram esperadas

Equipe BR Político

De acordo com a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, não é de hoje que o Brasil enfrenta questionamentos da França em relação ao meio ambiente. “A França é muito protecionista, principalmente com agricultura. As críticas já eram esperadas pelos dois lados do acordo Mercosul e União Europeia (UE)”, afirmou em entrevista à rádio CBN na manhã desta quarta-feira, 3. Tereza Cristina defendeu informações unificadas sobre as questões ambientais e afirmou que o Brasil já enfrenta pressão de ambientalistas da UE. “Quando temos dados divergentes sobre meio ambiente, acabamos favorecendo concorrentes. O Brasil enfrenta ataques porque é mais vulnerável que os EUA, que têm economia mais forte”, argumentou a ministra. Mesmo com as pressões, a ministra estima que, no máximo, em até dois anos o acordo de livre comércio seja provado por todas as partes.

Em relação ao desmatamento, a ministra da Agricultura não confirmou o dado divulgado nesta semana de que o desflorestamento na Amazônia aumentou 60% em junho, em comparação com o mesmo mês do ano passado. A informação foi divulgada ontem pela CNN, que teve acesso a dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). Segundo a matéria da CNN, ambientalistas afirmam que o número é reflexo da política ambientalista do governo do presidente Jair Bolsonaro. Por este motivo, inclusive, a Noruega condicionou sua permanência no Fundo Amazônia à diminuição do desmatamento.