Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Terra nega ter sido convidado para assumir Ministério da Saúde

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Depois de participar de reuniões com o presidente Jair Bolsonaro e médicos sem a presença do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, o deputado Osmar Terra (MDB-RS) negou nesta terça-feira, 7, ter sido convidado a assumir o Ministério da Saúde no lugar de Mandetta. De acordo com Terra, ele foi apenas chamado pelo presidente para um almoço no Planalto para tratar do uso da hidroxicloroquina. Assim como Bolsonaro, Terra defende o isolamento vertical, aquele indicado só para idosos e portadores de doenças crônicas.

O deputado Osmar Terra

O deputado Osmar Terra Foto: Dida Sampaio/Estadão

Na segunda, Bolsonaro estava disposto a demitir Mandetta, e o principal nome ventilado para assumir o cargo era Terra, que demonstrou concordar com o relaxamento das medidas de isolamento que o presidente defende. No fim do dia, Bolsonaro mudou de ideia depois do alerta de seus ministros mais próximos, especialmente da ala militar, e manteve Mandetta no cargo. 

Terra, que já foi ministro da Cidadania no governo Bolsonaro, tem criticado em suas redes sociais as ações tomadas por governos que seguem as recomendações da OMS. O deputado é adepto de uma estratégia de “imunização coletiva”, que tende a colapsar os sistemas de saúde, segundo especialistas. É a mesma estratégia que o Reino Unido tentou adotar antes de os números dispararem e a grande quantidade de pacientes graves do coronavírus sobrecarregar o sistema de saúde britânico. 

Também na esteira de sua crença prematura na efetividade da cloroquina para o tratamento do covid-19, o ex-ministro tem defendido o uso do medicamento em pacientes com sintomas iniciais da doença, algo que Mandetta tem tratado com cautela.

“É melhor que o ministro Mandetta se afine com o presidente. Acho que não precisa trocar ministro. Não sou candidato. Pode ser qualquer um, se tivesse que trocar. Tem muita gente competente aí, mais competente do que eu”, disse Terra em entrevista ao apresentador José Luiz Datena, na Rádio Bandeirantes. “O que tenho afirmado é que essa quarentena não tem sentido. Está sacrificando a população, quebrando o País e não diminui o número de casos.”