por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Tesoura do governo corta mais na Educação

Marcelo de Moraes

A maré não anda boa para os lados do Ministério da Educação. A pasta enfrenta crises diárias, com brigas internas, demissões de mais de uma dezena de seus dirigentes e com o próprio ministro Ricardo Vélez-Rodriguez na corda bamba, ameacado de perder o cargo. Para piorar, o ministério foi o órgão que mais sofreu corte de recursos na tesourada dada ontem pelo governo nos recursos orçamentários, segundo informa reportagem do Estadão.

Por possuirão maior orçamento entre os ministérios, a Educação acabou perdendo mais, com redução de R$ 5,8 bilhões. Apesar de o presidente ter origem militar, os cortes também foram duros para O Ministério da Defesa, que perdeu R$ 5,1 bilhões.

 

Tudo o que sabemos sobre:

educaçãocontingenciamento