Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Todo mundo quer a equipe de Temer

Marcelo de Moraes

Michel Temer tem celebrado o legado de ter retirado a economia da recessão e iniciado um período de recuperação do País. Mas existe um outro aspecto de seu governo que o presidente terá o direito de bater bumbo assim que deixar o posto: muitos do seus auxiliares mais próximos acabaram sendo requisitados para fazer parte da equipe dos governadores eleitos ou até mesmo para permanecer no governo de Jair Bolsonaro.

Como vai ter muito auxiliar de Temer espalhado por aí em 2019, eis aqui um mapa com o destino de alguns dos principais integrantes do seu governo. Esta lista seria maior ainda se incluísse postos estratégicos mas sem status de ministério. Alguns exemplos: o presidente da Caixa Econômica, Nelson de Souza, também vai para o governo de Doria. Já o presidente do INSS, Edison Garcia, e o secretário-executivo do Ministério da Agricultura, Eumar Novacki, estarão na equipe de Ibaneis Rocha. /Marcelo de Moraes

Governo Bolsonaro

Wagner Rosário – Era ministro da Transparência e continuará na Pasta que passa a se chamar CGU.

Esteves Colnago – Era ministro do Planejamento e será Secretário-geral adjunto da Fazenda no Ministério da Economia.

Ronaldo Nogueira – Foi ministro do Trabalho e vai comandar a Funasa.

Governo de São Paulo (João Doria)

Henrique Meirelles – Era ministro da Fazenda e comandará a mesma área em São Paulo.

Gilberto Kassab – Era ministro de Ciência e Tecnologia e assumirá a Casa Civil, mas vai tirar licença para se defender de acusações de envolvimento em irregularidades.

Alexandre Baldy – Era ministro de Cidades e ficará com a Secretaria de Transportes Metropolitanos.

Aloysio Nunes Ferreira – Comandava Relações Exteriores e vai assumir s InvesteSP.

Sérgio Sá Leitão – Ministro da Cultura vai seguir na área em São Paulo.

Rossieli Soares – Ministro da Educação também seguirá no setor em São Paulo.

Vinicius Lummertz – Ministro do Turismo, vai permanecer essa área com Doria.

Governo de Ibaneis Rocha (Distrito Federal)

Sarney Filho – Foi ministro do Meio Ambiente e segue no setor.

Gustavo Rocha – Ministro dos Direitos Humanos, comandará a Secretaria de Justiça.

Leandro Cruz – Ministro dos Esportes, seguirá à frente do setor no DF.

Edson Duarte – Sucedeu Sarney Filho como ministro do Meio Ambiente e será presidente do Instituto Brasília Ambiental (IBRAM).

Governo de Helder Barbalho (Pará)

Pádua Andrade – Era ministro da Integração Nacional e será secretário de Transportes.

Alberto Beltrame – Comandava o Ministério do Desenvolvimento Social e vai para a Secretaria de Saúde.