Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Toffoli e a transparência do Ministério Público

Marcelo de Moraes

O procurador Roberson Pozzobon, integrante da força-tarefa da Lava Jato, não deixou passar batida a declaração dada pelo presidente do Supremo, ministro Dias Toffoli, cobrando maior transparência do Ministério Público. Em postagem no Twitter, Pozzobon disse, nesta segunda-feira, 16, que a declaração era “interessante” por vir de quem, na sua visão, “impediu por meses” o Ministério Público de conhecer conteúdo de inquérito sobre fake news.

“Dias Toffoli disse que ‘o Ministério Público deveria ser uma instituição mais transparente’. Interessante comentário de quem determinou a instauração de inquérito no STF de ofício, designou relator ‘ad hoc’ e impediu por meses o MP de conhecer a apuração”, escreveu.

Poucos minutos mais tarde, o procurador voltou a publicar mensagem direcionada ao presidente do STF e em defesa da operação da qual faz parte. “Respeitosamente, Min. Toffoli, a #LavaJato não “destruiu” empresa nenhuma. Descobriu graves ilícitos praticados por empresas e as responsabilizou, nos termos da lei. A outra opção seria não investigar ou não responsabilizar. Isso a #LavaJato não fez”, escreveu.