Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Toffoli manda Lava Jato compartilhar dados com PGR

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Em meio à queda de braço entre integrantes da Lava Jato e aliados ao procurador-geral da República, Augusto Aras, o presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Dias Toffoli, determinou nesta quinta-feira, 9, que as forças-tarefa da operação apresentem dados e informações à Procuradoria-Geral da República (PGR). O pedido de informações sigilosas da operação pela subprocuradora-geral Lindora Araújo deu início ao conflito entre procuradores da força-tarefa e a cúpula da PGR. 

O presidente do STF, Dias Toffoli

O presidente do STF, Dias Toffoli Foto: Rosinei Coutinho/STF

A medida foi tomada em uma ação da PGR sob relatoria do ministro Edson Fachin que questiona suposta ingerência dos procuradores ao investigar os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), quando os parlamentares possuem prerrogativa de foro privilegiado. “Inegável a necessidade de se determinar o imediato intercâmbio institucional de informações, para oportunizar ao Procurador-Geral da República o exame minucioso da base de dados estruturados e não-estruturados colhidas nas investigações das forças-tarefas da Operação Lava Jato nos Estados do Rio de Janeiro, São Paulo e Paraná, para que Sua Excelência possa se certificar quanto à existência ou não de investigações relativas às autoridades com prerrogativa de foro na Corte realizadas sob supervisão de autoridade judiciária incompetente”, defendeu Toffoli na decisão.

Tudo o que sabemos sobre:

Lava JatoDias ToffoliPGR