Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Toffoli nega pedido de Sara Winter para afastar Moraes de inquérito

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, negou um pedido da defesa da extremista Sara Giromini, conhecida como Sara Winter, para afastar o ministro Alexandre de Moraes do inquérito que apura o financiamento e organização de atos antidemocráticos. Toffoli mencionou as críticas e ameaças da militante feitas a Moraes logo depois que ela foi alvo de mandados de busca e apreensão em outro inquérito, o das fake news, e afirmou que a alegação de suspeição do ministro é ilegítima por ter sido “provocada” pela própria extremista.

O ministro do STF Alexandre de Moraes decidirá se abre inquérito sobre manifestações

O ministro do STF Alexandre de Moraes decidirá se abre inquérito sobre manifestações Foto: Nelson Jr./SCO/STF

Moraes é relator dos dois inquéritos no Supremo. Segundo a defesa de Sara, Moraes age como “juiz e vítima” no procedimento e estaria usando seu cargo de ministro para “perseguir implacavelmente” a investigada. Se o pedido fosse aceito, implicaria na anulação de todas as medidas determinadas no curso das investigações, incluindo provas obtidas em computadores, celulares e documentos apreendidos em endereços ligados a apoiadores do presidente Jair Bolsonaro.

Em vídeo publicado nas redes sociais após ser alvo de buscas da Polícia Federal no inquérito das fake news, a militante disse que, se estivesse na mesma cidade que Alexandre, chamaria o ministro para “trocar socos” e prometeu perseguir e “infernizar” a vida do magistrado.