Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Toffoli quer ‘alguém de última classe’ para a PGR

Equipe BR Político

Além de elogiar o trabalho da procuradora-geral da República, Raquel Dodge, à frente do Ministério Público Federal, o presidente do STF, Dias Toffoli, afirmou nesta segunda, 1, que o próximo chefe do MP deveria ser um subprocurador-geral, o terceiro e último cargo da carreira. “Do ponto de vista do Supremo, o que eu teria a dizer? Seria importante que fosse um subprocurador-geral, ou seja, que fosse alguém da última classe da carreira. A própria lei orgânica do Ministério Público estabelece que, para atuar nos tribunais superiores, têm que ser do último degrau da carreira”, disse o ministro nesta manhã ao participar de café da manhã com jornalistas, em Brasília.

A declaração irritou o procurador regional Vladimir Aras, que ficou de fora da lista criada a partir de votação dos integrantes da Associação Nacional dos Procuradores da República. O mais votado foi o subprocurador Mario Bonsaglia (478 votos), seguido pela subprocuradora Luiza Frischeisen (423) e pelo procurador regional Blal Dalloul (422). “E muita gente acha que Toffoli não devia ser ministro do STF. A opinião de S. Exa. se afasta da Constituição. Os requisitos para ser ministro do STF e PGR são quase os mesmos: mais de 35 anos e saber jurídico. Há requisito adicional para ser PGR: ser membro da carreira do MPF. Só”, escreveu Aras, no Twitter. Ele recebeu 346 votos na disputa da ANPR.

 

Tudo o que sabemos sobre:

PGRDias Toffoli