Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Toffoli volta atrás sobre solicitação de relatórios do Coaf

Equipe BR Político

Após se reunir com o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, o presidente do STF, ministro Dias Toffoli, decidiu, nesta segunda-feira, 18, anular decisão tomada por ele na semana passada que determinava que o BC lhe encaminhasse cópias de todos os Relatórios de Inteligência Financeira (RIFs) produzidos nos últimos três anos pelo antigo Coaf, hoje UIF.

O tema será discutido pelo plenário do STF na próxima quarta-feira. A discussão, que deve mais uma vez dividir o plenário do Supremo, interessa ao senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), filho do presidente Jair Bolsonaro. Também participaram da reunião desta tarde o procurador-geral da República, Augusto Aras, e o ministro-chefe da Advocacia-Geral da União, André Mendonça. A decisão vinha sendo criticada por membros do MPF e do Congresso. Em resposta à decisão de Toffoli, o Banco Central havia autorizado o acesso do ministro às informações.

“Diante das informações satisfatoriamente prestadas pela UIF, em atendimento ao pedido dessa Corte, em 15/11/19, torno sem efeito a decisão na parte em que foram solicitadas, em 25/10/19 cópia dos Relatórios de Inteligência Financeira (RIF’s), expedidos nos últimos 3 (três) anos. Ressalto que esta Corte não realizou o cadastro necessário e jamais acessou os relatórios de inteligência”, escreveu o presidente do STF, de acordo com o Broadcast Político.

Tudo o que sabemos sobre:

Dias ToffoliSTFcoafFlávio Bolsonaro