Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Transparência Internacional cita contradição de Toffoli

Equipe BR Político

A ONG Transparência Internacional lembra que o ministro Dias Toffoli dissera, lá atrás, que “não existe democracia, sem um Judiciário independente e sem uma imprensa livre”, em nota de repúdio à decisão do ministro Alexandre de Moraes de remover da revista digital Crusoé e do site O Antagonista a reportagem “O amigo do amigo do meu pai”, que menciona o presidente da Corte. A medida está no âmbito do inquérito, aberto por Toffoli, contra supostas ameaças e ofensas a ministros da Suprema Corte. Moraes classificou a reportagem de “fake news”.

“A notícia desta segunda-feira contradiz a afirmação acima e confirma os alertas sobre os riscos de arbitrariedades deste inquérito secreto, com objeto e motivações genéricas, e mesclando os papeis de investigadores, acusadores e julgadores. Por fim, a decisão abre um precedente grave e perigoso, ameaçando jornalistas que ousarem produzir reportagens envolvendo membros da corte de serem alvo de semelhante tratamento: censura e persecução inquisitorial — ambas há muito abolidas pelo sistema de Direito brasileiro”, diz o texto. Toffoli foi citado pelo empresário Marcelo Odebrecht em delação premiada no contexto de tratativas da empreiteira para se beneficiar das obras de construção de hidrelétricas no Rio Madeira, em 2007, quando o ministro era advogado-geral da União.