Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

TRE do Rio forma maioria para tornar Crivella inelegível

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

O Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ) formou maioria nesta segunda-feira, 21, para tornar o prefeito do Rio, Marcelo Crivella (Republicanos), inelegível até 2026. O julgamento, no entanto, foi interrompido por um pedido de vista do desembargador Vitor Marcelo Aranha Afonso Rodrigues, que tomou posse na semana passada e afirmou que precisava de mais tempo para se inteirar do processo. Segundo o presidente do TRE-RJ, Cláudio Brandão de Oliveira, o julgamento deve ser retomado nesta quinta-feira, 24.

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella Foto: Wilton Júnior/Estadão

O relator Cláudio Luís Braga Dell’Orto votou pela condenação do prefeito que é candidato à reeleição na capital fluminense por abuso de poder político em um evento com funcionários da Comlurb destinado a pedir apoio eleitoral ao próprio filho, Marcelo Hodge Crivella, em 2018. O relator votou também pela aplicação de multa de R$ 106 mil. No voto, Dell’Orto afirmou que “não se pode fechar os olhos à realidade” em relação ao “uso da máquina administrativa por candidatos.”

Cinco dos sete desembargadores da Corte acompanharam integralmente o voto do relator. Depois do pedido de vista, o presidente do TRE-RJ afirmou que também votará pela inelegibilidade do prefeito. O desembargador Vitor Marcelo Aranha, que pediu vista do processo, foi escolhido para o cargo pelo presidente Jair Bolsonaro e figurava na lista tríplice para membro titular do TRE-RJ. Em nota, Crivella afirmou que irá recorrer da decisão. Mesmo que se torne inelegível, Crivella ainda pode manter a candidatura e recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral.

Tudo o que sabemos sobre:

Marcelo CrivellaTRE-RJinelegibilidade