Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

TRF-1 julga caso Adélio na quarta

Equipe BR Político

Ainda internado, o presidente Jair Bolsonaro comentou nesta segunda-feira, 16, o julgamento que o Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1) fará na quarta-feira, 18, sobre o pedido para serem retomadas as investigações sobre Adélio Bispo de Oliveira, o homem que esfaqueou Bolsonaro há pouco mais de um ano, durante a campanha eleitoral. Pelo Twitter, o presidente disse que o caso envolve a segurança nacional. “Sete desembargadores decidirão a questão. Não desejamos descobrir o conteúdo da defesa, mas elucidar o crime, como vítima e por questão de segurança nacional”, escreveu.

Adélio Bispo de Oliveira, o homem que esfaqueou Jair Bolsonaro

Adélio Bispo de Oliveira. Foto: PM-MG / Divulgação

O presidente encontra-se em recuperação no Hospital Vila Nova Star, após realizar a quinta cirurgia devido ao atentado. O julgamento do caso foi suspenso pelo TRF-1 em março, pois a OAB considerou ilegal a apreensão de documentos realizada pela PF na casa do advogado de Adélio. A AGU recorreu da decisão. A medida levou Bolsonaro a se indispor contra o presidente da OAB, Felipe Santa Cruz.

“TRF-1 pode, nessa quarta-feira, ser decisivo para chegar aos mandantes da tentativa de assassinato de Jair Bolsonaro. O material apreendido pela PF no endereço de um dos advogados do esfaqueador ainda não foi periciado por decisão liminar concedida para OAB”, escreveu Bolsonaro. No Instagram, o presidente escreveu o mesmo texto, acompanhado de uma imagem com a pergunta “Quem mandou matar Bolsonaro?”.

 

Tudo o que sabemos sobre:

Adélio BispoatentadoJair Bolsonaro