Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

TSE cassa mandato da senadora Selma, a ‘Moro de saias’

Equipe BR Político

Por 6 votos a 1, a senadora Juíza Selma (Podemos-MT), ou Selma Arruda, teve seu mandato cassado neste noite de terça, 10, pelo TSE. O ministro Edson Fachin foi o único que votou a favor da parlamentar. Ex-magistrada, ela se tornou conhecida após determinar a prisão do ex-governador do Mato Grosso Sinval Barbosa (MDB), em 2017, assim como de empresários graúdos do Estado. Recebeu 678 mil votos sob a bandeira do combate à corrupção na eleição de 2018.

O Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso já havia cassado, por unanimidade, o diploma da parlamentar por prática de caixa 2 de R$ 1,2 milhão. Segundo uma quebra de sigilo, os valores, que foram gastos pela ex-juíza em sua campanha, haviam sido transferidos por seu primeiro suplente, Gilberto Possamai. A perda de mandato se dá, no entanto, somente após decisão do TSE, que ocorreu hoje. A ex-procuradora-geral da República Raquel Dodge já havia enviado parecer ao TSE favorável à cassação da ex-juíza.

Ao proferir seu voto, o ministro Luís Felipe Salomão reforçou evidências do “uso de mais de 70% dos recursos sem a devida escrituração contábil, configurando caixa dois, e inúmeros gastos de campanha ainda no primeiro semestre, desequilibrando a disputa frente aos demais candidatos”.

Tudo o que sabemos sobre:

Juíza SelmaMoro de saiasMato GrossoTSE