Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

TSE estima R$ 60,4 mi em irregularidades em campanhas do 1º turno

Equipe BR Político

Exclusivo para assinantes

Um relatório do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) apontou que os indícios de irregularidades em campanhas no primeiro turno das eleições municipais somam cerca de R$ 60,4 milhões em doações e pagamentos de serviços.

Foram registradas nas prestações de contas de campanhas, 1981 doadores com renda incompatível com a quantia repassada, que somaram, no total, mais de R$ 17 milhões em doações. Outras 9.068 doações que constam no relatório foram de pessoas sem emprego formal registrado, somando R$ 33,7 milhões e um total de R$ 573 mil foram doados por pessoas inscritas em programas sociais.

Do lado dos fornecedores das campanhas, o TSE identificou 1502 deles, que receberam cerca de R$ 2,7 milhões por serviços prestados às campanhas, sem registro na Receita Federal, ou na junta comercial. Outros 927 fornecedores de campanha que receberam mais de R$ 1,6 milhão tinham relação de parentesco com o candidato ou vice da chapa.

Entre as inconsistências encontradas, estão também o registro de quinze pessoas que, mesmo mortas, teria doado R$ 19.587,40 a candidatos no País.

Os dados foram mapeados a partir de cruzamentos com informações coletadas pela Receita Federal, pel Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), Tribunal de Contas da União (TCU), Defensoria Pública Federal e Ministério da Cidadania.

Tudo o que sabemos sobre:

campanhasprimeiro turnoTSEirregularidades