Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Turbulência no Planalto

Equipe BR Político

A operação que autorizou buscas e apreensões no gabinete e em imóveis do líder do governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), e seu filho, o deputado federal e ex-ministro de Minas e Energia Fernando Filho, causou uma turbulência no Planalto e no Congresso. A ação veio no pior momento possível para o Planalto, já que várias pautas essenciais ao governo estão nas mãos dos senadores.

Na avaliação que a colunista Eliane Cantanhêde faz no artigo desta sexta-feira, 20, no Estadão, ela define que o movimento da PF contra Bezerra Coelho é “constrangedor para o Congresso e mais uma decisão difícil para Bolsonaro”. E segue dizendo que “não dá para ignorar, mas também não dá para jogar o líder logo aos leões. Ele tem sido leal e bom articulador, numa hora de muita negociação”.

O presidente evitou dar uma sentença de bate-pronto para a situação de Bezerra. Qualquer ação, nesse sentido, precisa ser pensada juntamente com a cúpula do Planalto, pois neste momento, há muito mais do que um homem do governo em jogo.

Tudo o que sabemos sobre:

Fernando Bezerra Coelhogoverno