Imagem da Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

por Vera Magalhães e Marcelo de Moraes

Um presente para os corruptos

Marcelo de Moraes

O ministro do TCU Bruno Dantas não demonstrou surpresa pelo fato de Joesley e Wesley Batista terem ficado R$ 2,5 bilhões mais ricos, apesar de terem sido os pivôs do maior escândalo envolvendo o governo de Michel Temer. Como a JBS se fortaleceu, os irmãos aumentaram ainda mais seu patrimônio pessoal.

“É a sina dos acordos de leniência no Brasil. Por isso, ao lado de juristas, propusemos mudança na lei Anticorrupção para criar a pena de alienação do controle acionário. Assim, pode-se “salvar” a empresa sem “presentear” os corruptos que engendraram o esquema”, diz Dantas. /M.M.